Conversas na Turquia sem paz à vista

Antes da reunião de Istambul, o presidente ucraniano disse que seu país está preparado para declarar sua neutralidade, como Moscou exigiu, e está aberto a compromissos sobre a contestada região leste de Donbas – comentários que podem dar impulso às negociações. Mas ele alertou que a “guerra implacável” continua, e mesmo os negociadores reunidos, as forças russas atingiram um depósito de petróleo no oeste da Ucrânia e um prédio do governo no sul.

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, disse aos dois lados que eles tinham uma “responsabilidade histórica” de parar os combates.

“Acreditamos que não haverá perdedores em uma paz justa. Prolongar o conflito não é do interesse de ninguém”, disse Erdogan, enquanto cumprimentava as duas delegações sentadas em lados opostos de uma longa mesa. Também na sala estava Roman Abramovich, dono do Chelsea Football Club.

Um aliado de longa data do presidente russo, Vladimir Putin, que foi sancionado pelo Reino Unido e pela UE, o bilionário tem desempenhado um papel de mediador não oficial. O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse que Abramovich vem “garantindo certos contatos entre os lados russo e ucraniano” e que seu papel foi aprovado por ambos os países.

O objetivo de Putin de uma vitória militar rápida foi frustrado pela forte resistência ucraniana – mas ainda não eram grandes as esperanças de um avanço. Refletindo o ceticismo entre os aliados ocidentais da Ucrânia, a secretária de Relações Exteriores britânica, Liz Truss, disse que achava que o presidente russo “não levava a sério as negociações”.

Em combates que se transformaram em um impasse, as forças ucranianas retomaram Irpin, um importante subúrbio a noroeste da capital, Kiev, disse o presidente Volodymyr Zelenskyy na segunda-feira. Mas ele alertou que as tropas russas estão se reagrupando para retomar a área.

Miniatura do vídeo do Youtube

“Ainda temos que lutar, temos que resistir”, disse Zelensky no seu discurso noturno em vídeo à nação. “Esta é uma guerra implacável contra nossa nação, contra nosso povo, contra nossos filhos.”

Ele também atacou os países ocidentais, que acusou repetidamente de não ir longe o suficiente para sancionar Moscou ou apoiar a Ucrânia com armas. Como resultado, os ucranianos estavam pagando com suas vidas, disse ele.

“Se alguém tem medo da Rússia, se tem medo de tomar as decisões necessárias que são importantes para nós, em particular para conseguirmos aviões, tanques, artilharia necessária, projéteis, isso torna essas pessoas responsáveis ​​pela catástrofe criada por Tropas russas em nossas cidades também”, disse ele. “O medo sempre faz de você um cúmplice.”

Um míssil atingiu um depósito de petróleo no oeste da Ucrânia na segunda-feira, o segundo ataque a instalações de petróleo em uma região que foi poupada do pior dos combates. Na manhã de terça-feira, uma explosão abriu um buraco em um prédio administrativo de nove andares em Mykolaiv, uma cidade portuária do sul que a Rússia tentou sem sucesso capturar.

Um buraco pode ser visto no centro do prédio em uma foto postada no canal Telegram do governador regional, Vitaliy Kim. Ele disse que a maioria das pessoas escapou do prédio e que equipes de resgate estavam procurando por um punhado de pessoas desaparecidas.

“É terrível. Eles esperaram que as pessoas fossem trabalhar” antes de atacar o prédio, disse ele. “Eu dormi demais. Estou com sorte.”

Conversas anteriores Rússia-Ucrânia, realizadas pessoalmente na Bielorrússia ou por vídeo, não conseguiram avançar no fim de uma guerra de mais de um mês que matou milhares e expulsou mais de 10 milhões de ucranianos de suas casas – incluindo quase 4 milhões do seu país.

A Rússia há muito exige que a Ucrânia abandone qualquer esperança de ingressar na Otan, que Moscou vê como uma ameaça. Zelenskyy indicou no fim de semana que estava aberto a isso, dizendo que a Ucrânia estava pronta para declarar sua neutralidade, mas enfatizou que o país precisa de garantias de segurança próprias como parte de qualquer acordo.

Além de Irpin, as forças ucranianas também retomaram o controle de Trostyanets, ao sul de Sumy, no nordeste, após semanas de ocupação russa que deixou uma paisagem devastada pela guerra.

Chegando à cidade na segunda-feira pouco depois, a Associated Press viu os corpos de dois soldados russos abandonados na floresta e tanques russos queimados e retorcidos. Um “Z” vermelho marcava um camião russo, com o para-brisas quebrado, perto de caixas empilhadas de munição. Forças ucranianas empilhadas em cima de um tanque exibiram sinais de vitória. Moradores atordoados fizeram fila em meio a prédios carbonizados em busca de ajuda.

Não ficou claro para onde as tropas russas foram, em que circunstâncias eles fugiram e se a cidade permanecerá livre deles.

A Ucrânia, por sua vez, disse que tentaria evacuar civis de três cidades do sul na terça-feira. A vice-primeira-ministra Iryna Vereshchuk disse que os corredores humanitários partiriam de Mariupol, Enerhodar e Melitopol, fortemente bombardeadas. As duas últimas cidades estão sob controle russo, mas Vereshchuk não abordou até que ponto Moscou concordou com os corredores, exceto por dizer que 880 pessoas fugiram de Mariupol um dia antes sem um acordo em vigor.

Outros desenvolvimentos:

— O chefe do órgão de vigilância nuclear das Nações Unidas chegou à Ucrânia para tentar garantir a segurança das instalações nucleares do país. As forças russas assumiram o controle da fábrica desativada de Chernobyl, local em 1986 do pior acidente nuclear do mundo, e da fábrica ativa de Zaporizhzhia, onde um prédio foi danificado em combates. O chefe da Agência Internacional de Energia Atômica, Rafael Mariano Grossi, disse que a guerra “está colocando as fábricas nucleares da Ucrânia e outras instalações com material radioativo em perigo sem precedentes”.

– A Rússia destruiu mais de 60 edifícios religiosos em todo o país em pouco mais de um mês de guerra, com a maior parte dos danos concentrados perto de Kiev e no leste, disseram militares da Ucrânia num post na terça-feira.

— A Bloomberg News disse que suspendeu suas operações na Rússia e na Bielorrússia. Os clientes nos dois países não poderão aceder a  nenhum produto financeiro da Bloomberg e as funções de negociação de títulos russos foram desativadas de acordo com as sanções internacionais, disse. Enquanto isso, a Bloomberg Philanthropies prometeu US$ 40 milhões em apoio a ucranianos e refugiados.

As forças terrestres de Putin ficaram atoladas por causa da resistência ucraniana mais forte do que o esperado, combinada com o que autoridades ocidentais dizem ser erros táticos russos, moral baixa, escassez de alimentos, combustível e equipamentos para clima frio e outros problemas.

Em resposta, a Rússia parecia estar a concentra-se em Donbas, a região predominantemente de língua russa onde rebeldes apoiados por Moscovo travam uma guerra separatista há oito anos, disse a autoridade.

Embora isso tenha levantado uma possível estratégia de saída para Putin, também aumentou os temores ucranianos de que o Kremlin pretenda dividir o país, forçando-o a entregar uma parte de seu território. Ainda assim, os comentários de Zelenskyy de que estava aberto a compromissos na região indicavam um possível caminho para as negociações.

___

Info AP

Todos querem uma sociedade justa. Nós lutamos por ela, Ajude-nos com a sua opinião. Se achar que merecemos o seu apoio ASSINE aqui a nossa publicação, decidindo o valor da sua contribuição anual.

Deixe uma resposta

*